IMPRESSÕES SOBRE CIÊNCIA E PODER NO JOGO DA UTILIDADE DO CONHECIMENTO INÚTIL E A POSSÍVEL RELAÇÃO COM LIDERANÇAS CORPORATIVAS

  • EDSON RAMOS DE ANDRADE Faculdades IBMEC (RJ)
  • RAFAEL VIOLA Faculdades IBMEC (RJ)
  • JONAS CONCEIÇÃO RICARDO UNESA - Universidade Estácio de Sá
  • UBIRATAN CARVALHO DE OLIVEIRA Faculdades IBMEC (RJ)
Palavras-chave: Conhecimento, Utilidade, Gestão

Resumo

Como conseqüência de uma corrida estimulada por Abraham Flexner em 1908 nos EUA, que por meio de uma denúncia acadêmica sobre o estado da Ciência no país, provocou um importante esforço científico nacional americano, que levou os EUA à condição de líderes em diversos setores da produção intelectual mundial. Entretanto, o utilitarismo científico, onde se pode perceber que os investimentos parecem ser direcionados àqueles projetos que podem apresentar potencial de mercado, traz à tona questionamento sobre a utilidade, ou a inutilidade, do saber. Numa perspectiva futurista, o conhecimento inútil, aquele que se desenvolve sem função imediata, passaria a ter seu caráter alterado, sendo incluído no fecundo universo científico-empresarial, abrindo espaço para investimentos em desenvolvimento científico, tecnológico e, sobretudo humano. Isto, longe da questão já didática na qual uma pseudo-utopia revela Academia e Indústria unidas para solucionar o problema de uma provável estagnação tecnológica. Neste contexto, científico-empresarial sem apetite por soluções comerciais, a Universidade e as Corporações poderiam ser uníssonas em uma possível realidade alternativa onde o homem líquido seria o início, o meio e o fim de suas próprias aventuras no campo das melhoras sucessivas da experiência do viver.

Publicado
02-03-2018
Como Citar
ANDRADE, E.; VIOLA, R.; RICARDO, J.; OLIVEIRA, U. IMPRESSÕES SOBRE CIÊNCIA E PODER NO JOGO DA UTILIDADE DO CONHECIMENTO INÚTIL E A POSSÍVEL RELAÇÃO COM LIDERANÇAS CORPORATIVAS. International Contemporary Management Review, v. 1, n. 1, 2 mar. 2018.